Estudo de caso sobre políticas públicas de equidade de gênero em Garanhuns-PE em 2019

Autores

  • Gabriel Antônio do Nascimento Silva
  • Carlos Alberto Simioni

Resumo

Este artigo aborda políticas públicas de promoção de igualdade de gênero no município de Garanhuns-PE, e investiga diferentes eventos históricos que corroboraram para o sucesso dessas medidas democráticas. Para tanto, utilizaram-se principalmente planos de trabalho do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM) e dados da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres. As pesquisas de campo em instituições que combatem violência doméstica e promovem campanhas educativas e preventivas sobre os direitos das mulheres, bem como sobre igualdade de gênero e emancipação sociopolítica, foram fundamentais para constituição deste trabalho.

Palavras-chave: gênero; políticas públicas; Garanhuns.

Abstract

This article addresses public policies to promote gender equality in Garanhuns-PE, and investigates different historical events that corroborated the success of these democratic measures. To do so, its used mainly work plans from the Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM) and data from the Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres. Field research in institutions that combat domestic violence and promote educational and preventive campaigns on women's rights, as well as on gender equality and sociopolitical emancipation, were fundamental to this work constitution.

Keywords: gender; public policies; Garanhuns.

Resumen

Este artículo estudia políticas públicas de igualdad de género en el municipio de Garanhuns-PE y diferentes eventos históricos que colaboraron para el éxito de esas medidas democráticas. Para ello, se utilizaron, sobre todo, planes de trabajo del Centro Especializado de Atención a la Mujer (CEAM) y datos de la Secretaría Municipal de Políticas Públicas para las Mujeres. Las investigaciones de campo en instituciones que combaten la violencia doméstica y realizan campañas educativas y preventivas sobre los derechos de las mujeres, así como sobre igualdad de género y emancipación sociopolítica, fueron fundamentales para ese trabajo.

Palabras-clave: género; políticas públicas; Garanhuns.                                                                                                     

Biografia do Autor

Gabriel Antônio do Nascimento Silva

Graduando do curso de Bacharelado em Ciência Política, Centro Universitário Internacional UNINTER. E-mail: nascimentosilva_gabriel@hotmail.com.

Carlos Alberto Simioni

Doutor em Meio Ambiente e Desenvolvimento, UFPR; Mestre em Sociologia, UFPR; Graduado em Ciências Sociais, UFPR. Professor dos cursos de Ciência Política e Relações Internacionais no Centro Universitário Internacional UNINTER. E-mail: carlos.s@uninter.com.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1979.

BIROLI, Flávia. Teorias feministas da política, empiria e normatividade. Lua Nova, São Paulo, n. 102, p. 173-210, dez. 2017. DOI https://doi.org/10.1590/0102-173210/102.

COELHO, Leila Machado; BAPTISTA, Marisa. A história da inserção política da mulher no Brasil: uma trajetória do espaço privado ao público. Rev. psicol. polít., São Paulo, v. 9, n. 17, p. 85-99, jun. 2009. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rpp/v9n17/v9n17a06.pdf. Acesso em: 20 mai. 2021.

COSTA, Ana Analice Alcântara; SARDENBERG, Célia Maria B.; VANIN, Iole. A institucionalização dos estudos feministas e de gênero e os novos desafios. In: 2º ENCONTRO NACIONAL DE NÚCLEOS E GRUPOS DE PESQUISA: PENSANDO GÊNERO E CIÊNCIAS, 2., 2010, Brasília. Anais... Brasília: SEPM, 2010. p. 55-69.

CRESWELL, John W.; PLANO CLARK, Vicki l. Pesquisa de métodos mistos. Trad. Magda França Lopes; revisão técnica Dirceu da Silva. 2. ed. Porto Alegre: Penso, 2013.

DYE, Thomas D. Understanding Public Policy. Englewood Cliffs: Prentice-Hall, 1984.

FARAH, Marta Ferreira Santos. Gênero e políticas públicas. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 12, n. 1, p. 47-71, 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2004000100004

GARCIA, M. Análise das políticas públicas para a qualidade de vida e bem viver da mulher em Curitiba. 2019. Tese (Doutorado em Gestão urbana) — Escola de arquitetura e design, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2019. p. 218.

GODINHO, Tatau. A ação feminista diante do Estado: as mulheres e a elaboração de políticas públicas. In: FARIA, Nalu; SILVEIRA, Maria Lúcia; NOBRE, Miriam (orgs.). Gênero nas políticas públicas. São Paulo: SOF, 2000. (Cadernos Sempreviva).

GODINHO, Tatau. Políticas Públicas e igualdade de gênero — construir a igualdade combatendo a discriminação. In: GODINHO, Tatau; SILVEIRA, Maria Lúcia da (orgs.). Políticas públicas e igualdade de gênero. São Paulo: Coordenadoria Especial da Mulher, 2004.

GONÇALVES, Patrícia Ivanca de Espíndola. Enfrentamento à violência contra as mulheres no município de Garanhuns/PE: perspectivas da equipe multiprofissional. 2018. Dissertação (Mestrado em Psicologia) — Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2018.

HEIDEMANN, Francisco G.; SALM, José Francisco (orgs.). Políticas públicas e desenvolvimento: bases epistemológicas e modelos de análise. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2009. p. 23-40.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA); FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA (FBSP) (orgs.). Atlas da violência 2019. Brasília; Rio de Janeiro; São Paulo: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 2019. Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/9406/1/Atlas%20da%20viol%c3%aancia_2019.pdf. Acesso em: 10 dez. 2021.

KERGOAT, Danièle. Dinâmica e consubstancialidade das relações sociais. Novos estudos — CEBRAP, São Paulo, n. 86, p. 93-103, 2010. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-33002010000100005.

LYNN, L. E. Designing public policy: a casebook on the role of policy analysis. Santa Monica: Goodyear, 1980.

MEAD, L. M. Public Policy: vision, potential, limits. Policy Currents, [S. l.], p. 1-4, feb. 1995.

PATEMAN, Carole. The disorder of women: democracy, feminism and political theory. Stanford: Stanford University Press, 1989.

PETERS, B. G. American Public Policy. Chatham: Chatham House, 1986.

PROCOPIUCK, Mario. Políticas públicas e fundamentos da administração pública: análise e avaliação, governança e redes de políticas, administração judiciária. Curitiba: Atlas, 2013.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO (PNUD). Relatório do Desenvolvimento Humano 2014: sustentar o progresso humano — reduzir as vulnerabilidades e reforçar a resiliência. New York: PNUD, 2014.

SCOTT, J. W. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 71-99, jul.-dez. 1995.

SCOTT, J. W. Gênero: uma categoria útil para análise histórica. Trad. Christine Rufino Dabat e Maria Betânia Ávila. Recife: S.O.S. Corpo, 1991.

SCOTT, J. W. História das Mulheres. In: BURKE, Peter (org.). A Escrita da História. São Paulo: EDUNESPE, 1992.

SILVEIRA, Maria Lúcia da. Políticas públicas de gênero: impasses e desafios para fortalecer a agenda política na perspectiva da igualdade. In: GODINHO T.; SILVEIRA, M. L. (orgs.). Políticas públicas e igualdade de gênero. São Paulo: Coordenadoria Especial da Mulher, 2004. p. 65-75.

SOUZA, Celina. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, Porto Alegre, n. 16, p. 20-45, Dec. 2006. DOI https://doi.org/10.1590/S1517-45222006000200003

SOUZA SANTOS, Boaventura. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. Porto: Afrontamento, 1994.

YIN, Robert K. Estudo de caso – planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Sites

IBGE: www.https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pe/garanhuns/panorama. Acesso em: 10 dez. 2021.

Downloads

Publicado

2021-12-16

Como Citar

DO NASCIMENTO SILVA, G. A. .; SIMIONI, C. A. . Estudo de caso sobre políticas públicas de equidade de gênero em Garanhuns-PE em 2019. Humanidades em Perspectivas, [S. l.], v. 3, n. 7, p. 5–19, 2021. Disponível em: https://revistasuninter.com/revista-humanidades/index.php/revista-humanidades/article/view/173. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)